Menu

23 mar 2018

Dia a dia de ser mãe

“Não é tão simples ser mãe. Na verdade, você começa a fazer tudo exclusivamente pelo seu filho. Inclusive, muitas vezes eu deixo de fazer algo que preciso, ou que gostaria, para fazer o que ele prefere. Toda a sua vida muda quando você tem esse pequenino aos seus cuidados. O seu casamento muda, o seu relacionamento com sua própria mãe muda, sua vida vira de ponta cabeça em todos os sentidos. Mas, não se assuste, isso tudo não é apenas pela obrigação de cuidar, é porque tudo na sua vida passa a ser para ver o seu filho feliz. Eu quero dar o melhor para ele, ser a melhor mãe. Tento ler mais, estudar mais, trabalhar mais, para poder oferecer para ele, sempre o meu melhor.

O dia a dia de ser mãe também não é fácil. O meu pequeno chora, e nas primeiras noites em que ele estava em casa, fiquei assustada e achei que não saberia o que fazer. Até que chega  momento que eles crescem, e fazem birra, mas como é difícil castigar a pessoa que você mais ama! Tem horas que se pudesse, chutava o balde. Mas, mais que tudo, você tem consciência de que precisa ensinar o certo para ele, impor-lhe limites, afinal, você está preparando o seu filho para viver em um mundo que tem regras, e você quer que ele seja bem sucedido sem dificuldades.

E posso lhe dizer que, o mais difícil do dia a dia de ser mãe, é encontrar o equilíbrio entre ser doce e ser forte. Entre ensinar, sem ser dura demais ou permissiva. Afinal,  as crianças não vem com manual de instruções, e no final das contas, não existe o: “estar preparada para ser mãe”. Muitas vezes você vai perder o controle da situação, o que é muito difícil, mesmo com o pai e a família ajudando, pois mãe é mãe, trabalhando fora ou não.

Tento fazer tudo isso da melhor maneira possível, do fundo do meu coração, e espero que isso seja suficiente, espero estar fazendo a coisa certa, porque muitas pessoas dão palpite, mas ninguém sabe a fórmula certa a seguir, porque toda criança é diferente, e a sua será também.

Como mãe, você terá muitos erros e acertos, e será horrível aceitar isso, porque para meu filho, eu sou o seu porto seguro. Quando ele está no meu colo, tudo fica bem, é a mim que ele chama quando tem medo, é para mim que ele quer mostrar tudo o que aprende de novo, e no fim das contas, sou eu que tenho o beijinho que cura até dodói.

Sinceramente,

Por uma mãe assim como você.”